DOMINGO: EBD às 09:00h | Culto às 17:30h | SEGUNDA: Oração das 19:00h às 20:00h | QUARTA: Estudo Bíblico das 19:30h às 20:30h
Rua Albert Scharlet, 376 - Centro - Cel. Fabriciano - MG, 35170-038 | Tel.: 31.9 9728-4312 | Grupo no Telegram

Devocional 52/2019

Cristo padeceu por nós... o qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente. 1 Pedro 2:21-23

Cristo sofreu por nós

Durante Sua vida aqui na terra, o Senhor Jesus sofreu constantemente com a oposição de Seus inimigos. Desprezo e suspeita foram as respostas à sua bondade. E quando consideramos o julgamento e interrogatório que precederam a cruz, notamos o dilúvio de maldade e injustiça que foram manifestadas quando eles procuraram falsas testemunhas que pudessem justificar a sentença de morte.


Ainda assim, nosso Senhor permaneceu completamente sujeito à vontade de Deus. Apesar de legiões de anjos estarem à Sua disposição, Ele não Se defendeu. Ele suportou todas as coisas pacientemente, confiando em Deus.

Nos surpreende Sua conduta em Sua vida, a qual, da perspectiva de Deus, representava a vida de um Homem perfeito. Ele não apenas aceitou o veredito que Lhe foi dado como vindo de Deus, mas entregou-Se Àquele que julga justamente. Que exemplo para nós!

Então chegou o momento, quando o Senhor entregou Sua vida como Cordeiro de Deus. Durante aquelas três horas de trevas, o justo juízo de Deus foi executado sobre Ele, pois nossos pecados haviam sido colocados sobre Ele, e em Sua justiça Deus não podia mitigar a punição que nós merecíamos, mesmo que Seu próprio Filho tivesse que recebê-la.

“Confiou em Deus”, gritavam os escarnecedores. Não foi diferente do que Ele tinha experimentado Sua vida inteira, “livre-o agora, se o ama; porque disse: Sou Filho de Deus” (Mateus 27:43). Mas Deus O tirou da morte apenas depois que Sua missão estava concluída, como uma prova de Sua aprovação da obra realizada no Calvário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

AGENDA 2020